sábado, 10 de maio de 2008

Cascas de banana


Dona Dolores gosta muito de cozinhar. Ela prepara os alimentos com cuidado como se fosse um ritual. Hoje ela vai fazer uma receita gostosa, bife de casca de banana.


Começa mais um dia e, junto, começa a rotina da dona Dolores. Depois de arrumar a casa, ela vai ver o que preparar para o almoço. Ela gosta muito de cozinhar. Escolher os alimentos, lavar muito bem; cortar cada pedacinho; levar ao fogo. Preparar a mesa. Na casa da dona Dolores, é proibido desperdiçar. Ela não deixa jogar nada fora; aproveita tudo. As casas. As folhas. As sementes. Preparar uma refeição, para ela, é um ritual. E tanta gente não dá o devido valor ao alimento. Quantos passam fome no Brasil e no mundo!


Outro dia, dona Dolores ficou assustada. Ela ouviu na rádio que no Brasil, com dados de 2006, mais de 3 milhões e 300 mil famílias passavam fome. Isso é um pesadelo para 14 milhões de brasileiros, número que representa 7,7% da população. Ela não entende direito o que significam as estatísticas, mas é uma situação que a deixa muito triste. Ela fica imaginando como é não ter o que colocar na mesa dos filhos. E se apavora. Por isso, os números da fome rondam seus pensamentos. Dona Dolores não consegue entender como tem gente que faz luxo na hora da comida, que escolhe o que vai comer e que recuse isso ou aquilo.

Faltar comida na mesa é uma coisa muito triste mesmo. Por isso, para dona Dolores a alimentação tem que ser muito bem cuidada. Não pode ter desperdício. Ela aproveita tudo e em casa todos gostam. Ela sabe fazer um assado de casca de chuchu, que dá água na boca. E não precisa muita coisa não. Anote aí! São quatro xícaras de cascas de chuchu, bem lavadinhas, cozidas e picadas; duas colheres de queijo ralado; uma xícara de pão amanhecido molhado no leite ou na água; uma cebola; uma colher de óleo; dois ovos inteiros batidos e sal a gosto.


O preparo é bem fácil. Bata as cascas no liquidificador; coloque a massa numa vasilha e misture todos os outros ingredientes. Passe óleo numa forma. Despeje a massa e leve para assar. Pode ser servido quente ou frio. Ainda nas sobras de verduras e legumes, podem ser usados outros tipos de casca como as de abóbora, beterraba, cenoura, rabanete e ainda couve ou agrião.


Tem gente que não gosta de verdura e legume. É muito bom, mas tem que se dedicar um pouquinho. Criatividade é um bom ingrediente. Por exemplo, bife de casca de banana. Aliás, banana é um alimento fácil e que todos têm acesso. Barato e muito nutritivo, além de saboroso. A receita do assado de casca de chuchu e o bife de casca de banana, dona Dolores aprendeu com o projeto Mesa Brasil Sesc, um manual de Receitas de Aproveitamento Integral dos Alimentos.


Então, anote a receita do bife: cascas de seis bananas maduras; três dentinhos de alho; uma xícara de farinha de rosca; uma xícara de farinha de trigo; dois ovos e sal a gosto. Limpe bem as cascas da banana e corte as pontas. Retire as casas em forma de bife, sem partir. Amasse o alho e coloque numa vasilha junto com o sal. Pegue as cascas da banana e passe nesse molho. Bata os ovos como se fosse omelete. Passe as cascas de bananas na farinha de trigo, nos ovos batidos e, por último, na farinha de rosca. Frite os bifes em óleo bem quente e deixe dourar dos dois lados. Sirva quente.


Hoje dona Dolores vai preparar os bifes de casca de banana. Tem que lavar bem direitinho. Dona Dolores e os filhos comem a fruta e aproveitam também as cascas. Os filhos dela adoram e comem tudo. Até lambem os lábios e não sobra nada. É mesmo muito gostoso. É o que repete dona Dolores.


Bom! a conversa está boa mas a dona Dolores precisa ir cuidar da vida. Ela espera conseguir as frutas, as verduras e os legumes que conseguiu catando nos boxes da Ceasa na semana passada. Mas está acabando tudo. Restam apenas as cascas de banana na geladeira surrada. O filho mais velho, de 15 anos, vai cuidar dos irmãos e das irmãs para ela poder sair tranqüila, depois de deixar o almoço pronto. O pai deles morreu de diabetes quando o menorzinho tinha só seis meses. Como ele não tinha carteira assinada, dona Dolores não conseguiu ficar com a pensão. Ela espera que a colheita na Ceasa seja farta e pede para ser abençoada em mais um dia de vida.

Nenhum comentário: