domingo, 28 de junho de 2009

Palavras não explicam


Saio. Sem rumo. Minha cabeça roda. Pensamentos que cortam a racionalidade.

Aliás, pensamentos que misturam outros pensamentos. No fim, sem pensamentos.


Pelas ruas, o vazio. Talvez uma extensão dos meus sentimentos. E sinto nada. Sinto vazio.

Poucos rostos. Sem expressão. Uma ruga. Duas. Ou mais. O tempo marca. As marcas que ficam. Piores, as que não vemos.


Ando mais. Mais. Mais. Fim? Começo? Penso. Enraiveço. Choro. Alivio. Acalmo. Volto.


Entro. Minha cabeça não roda. Pensamentos? Nenhum. Durmo. Amanhã é outro dia.

Nenhum comentário: