segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Julgamento e rótulo

__Um buraco no estômago denuncia minha existência vazia.

É muito pessimista, sorumbático, soturno, macambúzio.

__Temos que aproveitar a vida, esse dom divino.

Coitada! vê borboletas por todos os lados, enxerga a vida corderrosa.

__Eu não vou conseguir. É muito difícil.

Ele sempre desanima, não tem coragem para lutar. É um fracassado.

__Tenha fé que você consegue tudo. Ele proverá.

Falar para os outros é fácil. Ela é uma papahóstia, uma rata de sacristia.

__Os homens que já tive são muito bons, mas sou melhor que eles.

O que falar dela? É uma depravada.

__Mulher ideal? Não existe. Amo todas.

Ele é um galinha, semvergonha.

__Estou desempregado há mais de três anos.

Não trabalha porque não quer, é um vagabundo.

__Comprei meu carro à vista.

Um fominha. Não paga seus empregados direitos e até a pensão atrasa.

Doem as dores de cada um.
Cada um sabe das dores doloridas.
Umas doem mais
Outras doem menos

Das outras dores
Pelo nosso olhar
Julgar, rotular
Machucar e não curar

Nenhum comentário: