quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Inquietudes (47) do Rei

O que a virada do ano tem de tão especial, quando pensamos em nós mesmos? Comemorar o fim ou o começo? Fim e começo do que? No dia seguinte, tudo volta ao normal e, em muitos casos, com dores de cabeça. Quando estamos bem, a companhia dos nossos é suficiente. O resto é carência.

Nenhum comentário: