sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

E o tempo foi passando

Ela tinha 17 anos. Ele tinha 21. Quando casaram, eles formavam o casal perfeito. Faziam tudo juntos. Suspiravam quando se encontravam. Ela cuidava da casa. Ele era vendedor autônomo e, por isso, viajava muito. Ela contava os dias e as horas para ele voltar. Filhos? Pensaram muito na ideia, mas como ele viajava demais, foram deixando para depois.

Depois... ele dizia que não queria filhos. Ela insistiu por um tempo, mas acabou aceitando. Ele não queria filhos. __Se é difícil educar uma criança quando a gente quer, imagina quando um do casal não quer! Ela também deixou para depois. E o tempo foi passando. E passou.

Ela começou a investir na própria vida. Como sempre gostou de cozinhar, seguiu pelo ramo e especializou-se em doces e bolos. Era a melhor da região, uma referência para festas de todos os tipos. Comprou uma cozinha profissional e aceitava muita encomenda.

Com 20 anos de casamento, a relação não era mais a mesma. Ele, distante. Ela, indiferente. Entre distâncias e indiferenças, a relação chegou ao fim. No fundo, ela alimentava a vontade de ser mãe. Namorou alguns, mas nada muito sério.  E o tempo foi passando. E passou.

Gravidez depois dos 40? Gravidez de risco? Educar filho quando poderia pensar em curtir os netos? Ela acabou resignada e se conforta com suas conquistas profissionais. __Não que se pode compensar uma área com outra, mas sou feliz como sou. E o tempo foi passando. E passou.

Hoje ela está com quase 60. Tem quatro amigas fiéis. Juntas, curtem - e muito - viagens, cruzeiros, roteiros no exterior. Datas comemorativas? Todas juntas. E ele o que anda fazendo? Casou novamente com uma mulher da metade da idade dele que fez questão de engravidar. Ela decidiu. Ele foi comunicado com o teste positivo. Um casal de gêmeos, hoje com 6 anos de idade.

__Encontrei um dia no shopping com as crianças. Ele reclamou que as pessoas pensam que ele é o avô. É! o tempo foi passando... e passou mesmo!

Nenhum comentário: