segunda-feira, 21 de março de 2011

Eita molecada!

Criança tem cada coisa, principalmente as da minha época.

A molecada não tinha acesso à informação como hoje em dia e, por isso, imaginava, fantasiava e acreditava em cada coisa!

A internet, neste sentido, é uma maravilha porque descentraliza o conhecimento.

Por exemplo...

Eu jurava quando era criança que a ponte tinha o nome Niterói porque ficava sobre o rio Niterói. Oceano Atlântico, Rio de Janeiro, Niterói? Eram pontos bem distantes no mapa.

Eu jurava que devia parar no sinal vermelho, mas não sabia que era quando estava de carro. Achava que era a pé. Na escola da cidade pequena - que não tinha semáforo - a professora ensinava na perspectiva do motorista e não na do pedestre.

Descobri aos 10 anos que as pessoas tinham pelos pubianos. Como assim? Criança não via pai e mãe pelados. Claro que não! O saco e a perereca eram coisas íntimas. E não havia mulheres frutas peladas em todas as mídias. Achava que era tudo lisinho. Levei um susto quando vi a minha primeira playboy. Um susto erótico, eu diria.

Os tempos mudaram, o comportamento também. Afinal, saco e perereca viraram celebridade e os pelos pubianos desfilam em 3D. Cidade pequena agora tem semáforo. E a molecada de hoje vê vídeos e fotos da ponte que liga Rio a Niterói em tempo real. 

Eita molecada!

Nenhum comentário: