sexta-feira, 20 de abril de 2012

Inquietudes (116) do Rei

As diretrizes do mercado de trabalho são perversas.
O jovem que não tem experiência é preterido porque não tem experiência.
O não jovem que tem experiência é preterido porque tem experiência, considerado um profissional cheio de vícios.

Baleiro tem razão!

Eu despedi o meu patrão
desde o meu primeiro emprego
trabalho eu não quero não
eu pago pelo meu sossego


Ele roubava o que eu mais valia
e eu não gosto de ladrão
ninguém pode pagar nem pela vida mais vazia
eu despedi o meu patrão

2 comentários:

Marco A. Rossi disse...

Ali ao lado, Zanardi, no seu perfil de blogueiro, está a explicação para tanta inquietude: sonhador. Aquele que sonha - e é o que melhor sei fazer também - não se ajusta a números, tabelas e estatísticas. O sonhador ama sorrisos, ideias, gente que caminha em direção ao mar e ao sol. É o que há em nós que mais vale e sempre valerá! Somos tripulantes da vida, não das coisas.

Reinaldo C. Zanardi disse...

É isso mesmo meu caro Rossi. Somos tripulantes da vida e, por isso, não devemos parar de sonhar.