domingo, 13 de maio de 2012

Um bando de bandos

Bando: "Companhia de malfeitores; quadrilha, malta."

Há bando na política cujos bandoleiros se unem para saquear e desviar o dinheiro público.

Há bando de eleitores cujos bandoleiros escolhem mal, não acompanham a atuação dos políticos e reclamam de tudo.

Há bando no mundo empresarial cujos bandoleiros se unem para aumentar seus lucros, fraudando produtos.

Há bando no mundo consumidor cujos bandoleiros se unem para levar vantagens das quais não têm direito.

Há bando na imprensa cujos bandoleiros se unem para atacar uns grupos políticos e livrar a cara de uns outros.

Há bando na imprensa cujos bandoleiros se unem para atacar uns grupos políticos e livrar a cara de uns outros.

Há bando entre os leitores cujos bandoleiros não se preocupam com a veracidade das informações, importando apenas a versão que interessa.

Há bando de servidores públicos cujos bandoleiros se unem para fraudar as políticas e desviar dinheiro público.

Há bando de cidadãos cujos bandoleiros se unem para fraudar as políticas públicas e usar benefícios dos quais não precisam.

Há bando no crime organizado cujos bandoleiros ganham dinheiro ilicitamente gerando, inclusive, violência.

Há bando na polícia cujos bandoleiros associam-se ao crime organizado para aumentar seus ganhos ilicitamente.

Há bando de professores cujos bandoleiros não dão aula, culpam sempre a estrutura, transferindo sua responsabiliade no processo ensino-aprendizagem.

Há bando de alunos cujos bandoleiros se unem para exigir direitos e não cumprir deveres, transferindo sua responsabiliade no processo ensino-aprendizagem.

Numa sociedade consumista, individualista, superficial e espetaculosa, os bandos terão sempre seu espaço reservado.

Nenhum comentário: