sexta-feira, 25 de maio de 2012

Mais um passo, legal!

A Creide - ela mesma! voltou depois de um longo recesso - está comemorando um passo importante para o reconhecimento da união civil de pessoas do mesmo sexo. Esse passo foi dado nesta quinta-feira (dia 24). Data com um número bastante simbólico. É que a Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou projeto que torna legal a união entre homossexuais.

Assina o projeto a senadora Marta Suplicy, do PT de São Paulo. Se a Creide morasse em São Paulo, votava na Marta.

__Eita mulher porreta essa!


O projeto agora segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), antes de ser votado pelo plenário tanto do Senado quanto da Câmara dos Deputados. Portanto, apesar de ser uma conquista, a proposta ainda vai levantar a ira dos seus opositores.

A Creide lembra que é um passo de cada vez e que a bancada religiosa do congresso, composta por evangélicos e católicos extremistas que defendem um Deus somente para si, vai bater pesado na proposta.

__Não há dúvidas sobre isso.


Para esses, o casamento - ou melhor a união civil - de pessoas do mesmo sexo é algo divinamente abominável. A Creide afirma que a proposta, segundo esses, fere os princípios morais, os pilares da família, o sustentáculo cristão. Mesmo legal - para esses - a união civil de pessoas do mesmo sexo nunca será legal.

__É que para esses, legal é discriminar alguém por causa da sua orientação sexual.


Nossa! A Creide tá atacada hoje.

__Para esses, legal é usar o nome de Deus para justificar os próprios preconceitos.


Uia! Essa foi no fígado, hein Creide.

A união civil de pessoas do mesmo sexo passa por direitos humanos, por conquistas sociais.

__É por isso que esse debate não deve enveredar por convicções religiosas porque contra dogmas não há diálogo, não há avanço porque a crença emotiva repele qualquer sinal da razão. 


A Creide afirmou, falou e disse!

Nenhum comentário: