sexta-feira, 6 de julho de 2012

Explicações nas eleições

Está dada a largada. A campanha eleitoral começa hoje. A corrida é pela cadeira de prefeito e de vereadores. Na salada ideológica dos partidos, tem conservador defendendo o aborto e progressista contra a reforma agrária. Coisa de político de ocasião. Se o eleitor quiser, vai cobrar explicações dos candidatos. E são muitas.

Em Londrina, o PSDB durante o pleito vai ter que explicar a coligação com Belinati. Apesar de ser o sobrinho, o sobrenome e o partido (PP) são os mesmos do Bila - velho de guerra - que todos conhecem. Amado por muitos e odiado por outros tantos. O moreirista Junker Grassiotto vai ter que explicar a coligação com o clã belinatista, adversário de Wilson Moreira, de quem foi secretário municipal de Obras.

O PT vai com uma mulher, Márcia Lopes, que terá que explicar os governos petistas anteriores que terminaram em baixa e amargaram índices quase zero de popularidade. Terá que explicar a alta rejeição ao PT da cidade, mesmo tendo governado três vezes. Lula, de quem Márcia foi ministra, deve figurar nos materiais de campanha. Lula - velho de guerra - que todos conhecem. Amado por muitos e odiado por outros tantos.

O PDT de Barbosa Neto, prefeito candidato à reeleição, terá que explicar os escândalos da sua administração. Das ações por improbidade, para citar duas: os kits escolares e a Guarda Municipal. Vai ter que explicar também as comissões municipais que o processam e os secretários presos, acusados de corrupção.

E os outros candidatos vão ter que explicar muita coisa também, mas quem são mesmo?

Nenhum comentário: