terça-feira, 25 de setembro de 2012

A vingança do prófi


O professor chega para a aula e metade da turma está lá fora.
Enquanto ele arruma o material sobre a mesa, a turma do fundão chega e vai acomodar-se no fundão.
O conteúdo - muito interessante - aborda a implicação das novas tecnologias no relacionamento humano.

Ele começa a aula e - o grupinho de sempre - navega por iPad, iPod, notebooks, celulares.
Até parece que o professor combinou com a turma.
Enquanto ele fala sobre as novas tecnologias, os alunos mostram na prática como a coisa funciona.

__Então pessoal... o que vocês pensam sobre isso?
Depois de alguns eternos segundos...
__Sobre o que prófi?
Antes que o professor responda, alguém intervém.
__Professor, é mais fácil a gente se relacionar com quem está longe.
__Por que? Pergunta o professor interessado.
__Porque assim a gente não se envolve.
__É mesmo?
__É! e quando incomoda é só ficar off line...

Pena que eu não posso fazer o mesmo.
Pensamento do professor.


__É que tem muita gente que gosta de ficar falando de problemas, de coisas ruins. Mó saco! Diz  outro. 
__Mas vocês não são amigos? Vocês não discutem os problemas para resolver? Questiona o professor.
__Amizade de rede social, prófi, pode terminar quando cair a conexão. Arrisca certeiramente outro.

Ideias vêm. Ideias vão. E o debate segue com os mesmos conectados... conectados.
E o professor fecha a discussão, anunciando uma avaliação dissertativa para a próxima aula.
Neste instante, os conectados desconcetam-se.
__Como assim prófi? Qual conteúdo?
__O que a gente conversou hoje, até agora.
__Mas o que foi falado?

Neste momento, o prófi vinga-se do fundão.

__Então, sugiro que vocês liguem os seus iPads, iPods, notebooks, celulares na modalidade HD no recurso repetição. Até semana que vem.

Nenhum comentário: