sábado, 29 de setembro de 2012

Oportunismo e incoerência

Pelas ruas da cidade, adesivos, panfletos e cavaletes ajudam a divulgar os candidatos ao cargo de vereador.  No material de divulgação, muitos não revelem o nome - nem o número - nem o partido - do candidato a prefeito da sua chapa. Publicam apenas o nome da coligação e os partidos num cantinho qualquer do material, impossível de serem lidos. 

O candidato a vereador que esconde o candidato a prefeito da sua chapa revela oportunismo e falta de coerência política. Não é apenas estrelismo. É sintoma de que alguma coisa está errada nas relações políticas. Se eleitos, o vereador será base de apoio e de sustentação do prefeito na Câmara.

Ou ele acredita ser independente? Ou ele acredita que o partido não vai cobrar a conta e o alinhamento aos projetos do Executivo? Em uma primeira análise, esses solitários candidatos não defendem um projeto de governo. Afinal, se defendessem divulgariam o nome do candidato a prefeito que representa esse projeto. Mas quantos candidatos a vereador você conhece que defende um projeto municipal? E que projeto é esse? Quantos estão candidatos pelo interesse coletivo? A resposta é óbvia.

Podem esses candidatos a vereador não concordar com o nome cabeça da chapa? Podem esses candidatos serem adversários do candidato a prefeito? Sim, mas se foram voto vencido no período de composição, o mínimo que se espera é que tenham coerência para defender a própria coligação. E muitos ainda usam slogans que remetem à seriedade, à honestidade e ao comprometimento. Imagine, então, se não tivessem tais características que adoram dar publicidade.

O vereador é mais importante que apenas ser base de apoio para o Executivo e suas propostas. Ele é um agente fiscalizador e deve ter posições claras, mas se ele nem chegou à Câmara e adota medidas conforme suas conveniências, imagine o que fará depois de eleito. Por isso, desconfie dos candidatos a vereador que se apresentam sem os postulantes ao cargo de prefeito.

Um comentário:

Renon Junior disse...

Boa análise. O que dizer deste vídeo então, Reinaldo.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Gem6smMfShQ

Abs,