quinta-feira, 25 de outubro de 2012

De ninguém e de todos

A internet é terra de ninguém.
E de todo mundo.


Pode ser um anônimo.
Pode ser uma celebridade.


Mendigos de feições nórdicas causam comoção.
Mendigos normais causam repulsão.


Candidatos sérios em eleição sofrem com a indiferença.
Candidatos exóticos tornam-se em fugaz referência.


A rede abrange diversos comportamentos.
Os corretos e incorretos.
O correto equilibrado.
O correto desequilibrado
O incorreto bem-humorado.
O incorreto agressivo.


Na internet, cabem
informação
desinformação

formação
deformação

Muitos buscam o estrelato.
Outros se expõem, mas exgiem privacidade.

Contradições internéticas.

A rede potencializa o que as pessoas têm de bom.
E de ruim.
Por isso, a internet é terra de ninguém.
E de todo mundo.

Nenhum comentário: