terça-feira, 2 de outubro de 2012

Inquietudes (138) do Rei

Segmentos da elite econômica atacam quem vota em candidatos que representam benefícios públicos e se esquecem, muitas vezes, que seu patrimônio foi construído sob o signo da renúncia fiscal. Ou seja, ganharam terrenos públicos e isenção - por décadas - de ISS, IPTU e ICMS. Parte importante da classe média rotula de esmola os programas de transferência de renda, mas vai correndo para as bolsas científicas na universidade. Engraçado, esses segmentos afirmam que o pobre aprendeu a votar com a barriga. Oras... qual o problema se os segmentos que agora criticam sempre votaram assim?

Nenhum comentário: