quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Racistas são os outros

Eles aceitam as cotas para alunos de escolas públicas, mas para negro não!
Vai estudar que você passa no vestibular e não precisa usar a cor da pele.

Eles gostam dos feriados de santos católicos brancos, mas para a consciência negra não!
É muito feriado e esse não faz sentido porque atrapalha o desenvolvimento econômico.

Eles desdenham os que defendem o orgulho negro.
Mas estufam o peito ao dizer que os avós e os bisavós nasceram na Europa.

Eles afirmam que os negros têm preconceito contra eles mesmos.
Assim, o preconceituoso pode ser perdoado por seus preconceitos.

Eles dizem que o termo negro significa apenas a ausência de luz!
E a linguagem continua exibindo a cor da discriminação ao associar o negro a coisas ruins: mercado negro, ovelha negra, lista negra, nuvem negra.

Eles se perguntam para que uma publicação para negros, a Raça, se não existe uma para brancos?
E Caras, Cláudia, Nova, Capricho, Boa Forma e tantas mais são o que? 

Eles rejeitam, no Brasil, a existência de racismo!
Porque racistas são sempre os outros.

Admitir que existe racismo é admitir que há diferença entre as raças.
Por isso, muitos preferem deixar tudo como está.

Nenhum comentário: