sábado, 6 de abril de 2013

Inquietudes (158) do Rei

O Ministério Público tem de ter poderes e recursos para a sua atuação, mas não deve ser seletiva como é. O Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, trata crimes iguais de forma diferente. Desmembrou o mensalão tucano e não desmembrou o mensalão do PT; pediu investigação contra Lula no mensalão, mas não pediu investigação contra FHC na privataria tucana. Está sentado sobre vários processos que envolvem políticos da oposição, enquanto agiliza processos contra aliados do governo federal. Que o MP possa cumprir o seu papel contra todos os corruptos e não apenas contra os que não gosta.

Nenhum comentário: