quarta-feira, 24 de julho de 2013

Inquietudes (174) do Rei

A visita do papa Francisco à Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro é um evento histórico.
Isso se deve à importância do chefe maior da Igreja, em um país de maioria católica, mesmo que o número de pessoas que se declaram adeptas à denominação diminua ano a ano.
É pela importância da visita que se levantam algumas reflexões pertinentes.
Arrisco uma.

A sociedade é intolerante aos preconceitos religiosos, mas principalmente contra os evangélicos.
A Igreja Católica professa os mesmos dogmas que os bolsonaros e os felicianos da vida, mas o protesto contra o papa, nesta direção, são infinitamente menores.
O papa pode ser mais doce que bolsonaros e felicianos, mas os valores em relação à família, aos homossexuais e à mulher são os mesmos.
É por isso que não costumo confundir Deus com religião.

Nenhum comentário: