quarta-feira, 14 de maio de 2014

Bandido bom

O ditado “bandido bom é bandido morto” não se aplica a qualquer bandido. Afinal,

bandido bom tem advogado caro que consegue usar a legislação em favor do seu cliente;
bandido bom consegue até anulação de processo judicial;
bandido bom vive nas “áreas nobres", ou melhor, nas áreas ricas da cidade;
bandido bom tem poder e influência junto à elite econômica e política;
bandido bom é discreto e não gosta de ostentar o poder e os bens materiais;
bandido bom é dono do crime organizado.

Se há bandido bom, há também bandido ruim e...

bandido ruim não tem advogado;
bandido ruim não tem nem defensor público;
bandido ruim vive nas áreas pobres das cidades;
bandido ruim pensa que tem poder;
bandido ruim é indiscreto porque gosta de ostentar as armas no morro;
bandido ruim é só mais um elo na teia do crime organizado.

Qual bandido acaba morto mesmo?

Um comentário:

Thais Leite disse...

Aqui na cidade, bandido "mal" não tem direito nem a defensor público. Matéria desta semana, mostra que Londrina só conta com dois defensores públicos atualmente! Agora bandido "bom", volta a assumir cargo na Câmara de Deputados!Patifaria!