quinta-feira, 1 de maio de 2014

Trabalho que não dignifica o homem

"O trabalho dignifica o homem, e o homem o seu trabalho." A frase é atribuída a Francis Cirino e suscita muitas reflexões.

O trabalho que explora o trabalhador não dignifica o homem.


O trabalho que oferece condições de trabalho indecentes não dignifica o homem.

O trabalho cuja chefia assedia moralmente o trabalhador não dignifica o homem. 

O trabalho que usa mão de obra em condições análogas à escravidão não dignifica o homem.

O trabalho que remunera mal não dignifica o homem.

O trabalho que não respeita as leis trabalhistas não dignifica o homem.

O trabalho que explora mão de obra infantil não dignifica o homem.

O trabalho que discrimina a mulher, o negro, o homossexual não dignifica o homem.

O trabalho que corta postos de trabalho e sobrecarrega os que ficam não dignifica o homem.

O trabalho que recebe investimento público e não investe no trabalhador não dignifica o homem.

Em todos os casos citados, também não dignifica a mulher.

No dia 1º de Maio, nós trabalhadores temos muito o que comemorar, se compararmos as conquistas ao longo da história.

No entanto, a luta por um mercado de trabalho realmente digno para o trabalhador ainda está longe do final.

Ilustração: Sinfronio. Cartunista, chargista do jornal Diário do Nordeste

Nenhum comentário: