terça-feira, 2 de setembro de 2014

Meus medos!


As eleições presidenciais deste ano assanham o meu lado Regina Duarte. Eu tenho medo do resultado das urnas.

Tenho medo de que acabem as políticas de transferência de renda e de inclusão social como o Bolsa Família.
Tenho medo da ganância dos banqueiros que vivem do lucro alto em qualquer governo, mas agora assumem até a coordenação de programas de presidenciáveis.
Tenho medo de que os aeroportos voltem a ser frequentados apenas por gente de glamur.
Tenho medo de que as empregadas domésticas voltem a ser tratadas como empregadas domésticas e não como trabalhadoras que são.
Tenho medo de que filho de pobre não possa frequentar mais a universidade se acabarem com o Prouni, o Fies e as Cotas Públicas.
Tenho medo de que o salário mínimo não tenha aumento real.
Tenho medo de que o desemprego aumente.
Tenho medo de apagão e da falta de água.

Tenho medo de que o governo do Brasil seja fraco.
Por isso, quero um governo forte.

Quero um governo forte que peite até Obama.
Quero um governo forte para fortalecer ainda mais o Mercosul e o Brics.
Quero um governo forte que dê o direito à mulher para interromper a gravidez e aos gays casarem e adotarem.
Quero um governo forte que lute para criminalizar a homofobia.
Quero um governo forte que invista ainda mais na Polícia Federal para combater a corrupção.
Quero um governo forte que combata ainda mais sonegação fiscal dos grandes conglomerados. 
Quero um governo forte que não reduza a maioridade penal.
Quero um governo forte que distribua renda e taxe as grandes fortunas.
Quero um governo forte que faça a demarcação das terras indígenas.
Quero um governo forte que promova a reforma agrária.

Um governo tem lado.
Espero que o próximo continue ao lado de quem mais precisa.

Crédito da imagem: releitura de "O Grito" de Munch: Felippe. Mais sobre o autor em seu fololog.

Nenhum comentário: