sábado, 27 de setembro de 2014

Os rótulos de todos os dias

A mãe no supermercado.
__Filho, pega um refrigerante. Está ali perto daquele aleijado.

O menino fala para o pai.
__ Pai, olha... ele é zarolho.
__Menino, que coisa feia! Não pode apontar o defeito dos outros.

O caixa chama.
__Próximo! Essa gordona mesmo.

No jogo, o professor exclui do time o garoto.
__Òh metro e meio, vc não pode jogar.

O cobrador pede o assento.
__Menino, tenha vergonha! Deixa essa velha sentar no banco.

A eleitora diz estarrecida.
__Daqui a pouco esses pobres, mortos de fome, vão querer mandar no mundo.

O marombado comenta com o amigo marombado.
__Essa daí deve ser uma crente do cu quente. Olha isso!

E você achava que o politicamente correto era uma linguagem para homossexuais e negros! Afinal somente viado, sapatão e negão são termos pejorativos, certo?

Você vai discordar da chatice do politicamente correto até ser alvo do politicamente incorreto.

Ué, mas não se trata de liberdade de expressão?

Nenhum comentário: