sábado, 18 de outubro de 2014

Desvio de caráter


O debate das ruas, referente às eleições de 2014, são as eleições de 2010. 
Ainda pior.
O aborto foi substituído pela corrupção.
A discussão eleitoralmente cínica e moralmente hipócrita.

O PT é o partido mais corrupto da história.
O PSDB é o partido mais corrupto da história.
Se o tema é corrupção, ambos ostentam escândalos e escândalos.
Que tal transformarmos a pauta negativa em positiva?
Podemos verificar qual partido – no poder – criou mais mecanismos de combate à corrupção.
E não esqueçamos que se existe um político corrupto, há um empresário corruptor.
Simples assim.

Aviso aos navegantes. 
Não sou filiado ao PT, sou simpatizante e voto em Dilma
E este texto é opinativo e opinião não é isenta. 
A opinião é parcial, mas pode ser honesta.
Por isso, os links para conferir as informações aqui publicadas.

As eleições deste ano também consolidam o discurso de ódio contra o PT e os petistas que vem sendo semeado, regado há algum tempo.
Lembram-se de quando ACM Neto (PFL, hoje DEM) e Arthur Virgílio (PSDB) ameaçaram - da tribuna do Congresso Nacional - dar uma surra em Lula, presidente da República?
Dar uma surra não era mera figura de linguagem, era uma vontade, um desejo que, agora, colhe frutos em formato de intimidação e violência.

Muitos militantes e simpatizantes têm sido agredidos verbalmente nas redes sociais e até fisicamente.
A agressão do ator Dado Dolabella ao ator Gregório Duvivier, que declarou apoio a Dilma, não é apenas efeito colateral, é consequência também de uma cobertura desiquilibrada da imprensa brasileira, que potencializa os crimes do PT e ameniza ou esconde os crimes do PSDB.
Duvivier  ainda foi agredido em um restaurante no Rio de Janeiro.

Os mesmos que destilam ódio aos “petralhas corruptos”, geralmente, declaram apoio a Aécio e fingem não ver os escândalos de corrupção que envolvem o político mineiro.
A “tucanalha” varre para debaixo do tapete vários casos de corrupção tucana, nepotismo e desvio de recursos da saúde e da educação.
O discurso da moralização do governo federal é hipócrita porque não se combate a corrupção, mas os corruptos do outro, para – simplesmente – voltar ao poder.

O ódio plantado e regado é colhido em forma de mais violência.
Um cadeirante, em São Paulo, foi agredido por um grupo que se acha acima do bem e do mal.

O PT no governo cometeu muitos erros – sem dúvida – e a Justiça está aí para julgar, condenar e prender: mensalão, Petrobrás e outros. 
O PT no governo abandonou muitas causas – bandeiras históricas – em nome da tal governabilidade.
O PT no governo fez muitas concessões a grupos conservadores históricos.
Mas no governo, o PT também tirou milhões da miséria, em que pesem os que comem bem agredirem o Brasil que passa fome.
Mas no governo, o PT também promoveu uma inclusão social significativa – a partir da educação – nos últimos anos, com a criação de programas como Fies, Prouni e Pronatec.
Isso é informação e não opinião.
Mas no governo, o PT colocou o Brasil em posição de destaque no cenário internacional com os Brics e o Mercosul.

Votar em Aécio Neves - para quem acredita e defende o seu projeto neoliberal, de direita e conservador - é legítimo.
Votar em Aécio Neves porque ele vai combater a corrupção do PT é – antes de tudo – desinformação ou má fé.
Não se combate a corrupção, atacando apenas os corruptos dos outros. 
E o pior: concordar – e estimular a violência contra petistas e simpatizantes (verifiquem quantos militantes tucanos foram agredidos ou mortos) é – em primeira e última análise – desvio de caráter. 

Nenhum comentário: