sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A sexta é preta


A friday é black e o consumo é excessivamente consumista.

Mesmo precisando de nada, muitos vão às compras comprar.
O consumidor enlouquece e o vendedor as vendas aquece.
Na loja, os clientes se estapeiam por causa de um... de uma....
Do que mesmo?

Física ou onlinemente, a ordem é gastar, gastar muito, gastar sem ter, gastar para ter.
Televisão, home theater, iPad, pode?
Pode. Pode celular. Pode perfume. Pode sapato. Pode roupa.
Descontos de até 80%?

Comerciante esperto adere à friday black mesmo se aumentou o preço às vésperas.
A propaganda é a arma do negócio.
O desconto é real. 
Só que não.

Da última edição da Black Friday, o sapato ainda está na caixa.
Aquelas sete blusinhas ainda ostentam a etiqueta pretinha.
O multiprocessador virou porta-pão.
A esteira, cabide do roupão.

A friday é black e o consumo é excessivamente consumista.

Foto: Reprodução: Marco Ankosqui/Folhapress.

Nenhum comentário: