sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Inquietudes (239) do Rei

Chamar uma mulher de vagabunda - defendo - é um ato machista, pelo fato de se usar a condição de gênero de forma pejorativa para degradar uma mulher. Há outros adjetivos do mesmo calibre: vaca, biscate, puta, rameira. Está implícito nesses adjetivos a depreciação a partir do gênero.

No entanto, chamar um homem de vagabundo não é feminismo porque você estaria fazendo uma espécie de machismo às avessas. E isso, para mim, não existe. Mas chamar um homem de viado é machismo exatamente porque está na conta da depreciação pela orientação sexual. 

O macho é superior às vagabundas e aos viados? Portanto, esses são xingamentos machistas. E esse machismo pode ser tanto de homens quanto de mulheres. Aliás, existe muita mulher machista por aí.

Nenhum comentário: