segunda-feira, 22 de junho de 2015

O jornalista, o pastor e a rola

__O Malafaia, vai procurar uma rola, vai. Não me enche o saco. Você é um idiota, paspalhão, um pilantra, tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia. 

A resposta do jornalista Ricardo Boechat ao pastor Silas Malafaia (clique aqui) foi mal educada e grosseira, mas - deliciosamente - necessária.

Malafaia experimentou um tipo de tratamento que costuma dispensar a seus adversários de ideias, sejam políticos, artistas ou gente comum.

No rol de quiproquós, o pastor já atacou a Igreja Católica (clique aqui); jornalista (clique aqui), partido político (clique aqui), ministro indicado ao Supremo Tribunal Federal (clique aqui), governador e rede de televisão (clique aqui), cantores evangélicos (clique aqui), político (clique aqui), entre outros desafetos (clique aqui).

Ele se acha no direito de falar o que quer, cobrar posições públicas, enquadrar aliados e ameaçar adversários. 

A enquadrada de Boechat pode ser criticada por muitos, mas é didática, exatamente por fazer com o pastor o que ele faz com muita gente. 

Mas o pastor promete processo judicial (clique aqui) e até usar o poder econômico que tem junto aos donos da Band (clique aqui) para retaliar o jornalista.

Pode ter sido didática a enquadrada de Boechat em Malafaia, mas pelo visto o pastor se recusa a aprender com o episódio.

Nenhum comentário: