sexta-feira, 10 de julho de 2015

A sua parte no linchamento


Segundo o Portal Fórum, nesta semana, um "rapaz foi agredido com socos, chutes, pedradas e garrafadas, não resistiu e perdeu a vida ainda no local, por conta de uma hemorragia." Espancado e amarrado a um poste.

O assassinato, mais conhecido como linchamento, aconteceu em São Luís (MA). O rapaz era suspeito de um assalto. Não houve denúncia, nem julgamento. A condenação sumária - pena de morte - foi decretada e executada por gente comum.

Segundo o jornal Extra, Cleidenilson da Silva, 29 anos, não tinha passagens pela Polícia. O que ele fez para ser considerado suspeito de um assalto? Ser negro? Ser pobre? 

O ódio contra supostos bandidos revela que a sociedade busca, automaticamente, no preconceito racial o suspeito perfeito? Há um perfil ideal de suspeito numa sociedade que discrimina e exclui?

Você que aplaude a justiça com as próprias mãos, que confunde justiça com vingança, enche a boca para dizer que bandido bom é bandido morto, lembre-se de que uma parte de você ajudou a linchar e a matar este rapaz.

Parabéns, o seu ódio frutificou. Você pode dormir tranquilo todas as noites com sua consciência cristã. Suas palavras tornaram real a violência que você prega para combater a violência.

E lembre-se: quando a sociedade dá aval para matar, qualquer um pode ser a vítima, inclusive você, seus pais, seus filhos, seus amigos. O ódio cego e o justiçamento não atingem apenas quem você considera inimigo.

Nenhum comentário: