quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Desserviço à nação


A Câmara dos Deputados (em comissão especial) aprovou hoje (dia 24) o texto do Estatuto da Família que promete muita polêmica. O texto prevê que o conceito de família é composto pela união de "homem e mulher".  O art. 2º diz:

"Para os fins desta Lei, define-se entidade familiar como o núcleo social formado a partir da união entre um homem e uma mulher, por meio de casamento ou união estável, ou ainda por comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes."

Neste sentido, criança educada pela avó ou pelo tio ou pelo irmão mais velho não tem família; adolescente educado por padrasto/madrasta ou por madrinha/padrinho não tem família; criança educada por mãe social em abrigo não tem família.

No afã de atingir os gays, os conservadores do Congresso acertaram milhões de famílias que não integram o conceito tradicional. Isso sob o aplauso de uma sociedade que não tolera quem é diferente. O preconceito presta um grande desserviço à nação.

Nenhum comentário: