quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

O menino, o cão e o exemplo


O menino tem quase 3 anos de idade e, juntamente com o cão de estimação da família, ficou ao lado da mãe, esfaqueada, enquanto aguardava socorro.

A cena foi fotografada pela Polícia Militar, inclusive com o cachorrinho acompanhando o atendimento dado à mulher, em uma ambulância do Samu.

O cão ficou ao lado da sua dona, cuidando dela. O cachorro mostrou-se mais humano que o humano que perdeu a humanidade.

A mulher, de 36 anos, foi atacada pelo ex-marido e contou o episódio – 13 facadas – à polícia que realizou o atendimento.

O caso foi registrado na madrugada da última segunda-feira em Joinville (SC). O ex-marido continuava foragido.

A investigação está a cargo da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Joinville.

O menino viu a cena de violência contra a mulher; presenciou um ataque de machismo, do pior tipo, o que violenta o corpo e a alma.

O machismo mata; o machismo faz vítimas diariamente; diferentemente do feminismo, como querem fazer acreditar os machistas e os misóginos. 

Criança aprende com exemplos; segue os passos daqueles que ensinam; faz o que vê fazerem; repete o ato dos outros. 

O menino tem tudo para aprender o que o homem lhe ensinou; pode a vir cometer o ato que presenciou.

A violência contra a mulher é um ciclo. Repete-se... Repete-se... Repete-se! É preciso quebrá-lo; é necessário rompê-lo. 

Tomara que o menino de 3 anos supere o trauma e torne-se um homem de respeito. Um homem que respeite a mulher. As de sua família e todas as outras.

Foto: Policia Militar SC. Reprodução G1.

Nenhum comentário: