sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Inquietudes (299) do Rei

O Brasil vive um aumento do conservadorismo que flerta com o fascismo e a ditadura. A tentativa é para  acabar com a corrupção, mas apenas a corrupção de um grupo é combatida, a do PT e aliados do governo. Enquanto isso, aécios, alckmins e cunhas estão livres e contam, inclusive com a mão amiga da Lava Jato, da Procuradoria Geral da República e de parte da imprensa. Quando os bem-intencionados entre tantos farsantes, nesta guerra política, acordarem para a farsa, poderá ser tarde demais.

Nenhum comentário: