terça-feira, 5 de julho de 2016

Fui abandonada!



Virei musa nos protestos de junho de 2013.
Fui para as ruas exigir menos impostos, mais educação, mais saúde, mais transporte.
Não era por 20 centavos.
Era pelo Brasil, o meu partido.

Lutei contra a corrupção na política.
Tirei foto ao lado de policiais militares sorridentes e simpáticos.
Caminhei ao lado de famílias inteiras em manifestações pacíficas.
Gritei que não teria Copa.

Bati panela contra os corruptos do governo federal.
Protestei contra a terrorista e o nine.
Indignei-me contra os médicos cubanos escravos.
Insurgi-me contra a educação marxista e escrevi “Chega de Paulo Freire”.

Fui a estrela contra o PT e a ditadura bolivariana.
Escrevi na faixa “Fora Dilma e leve o PT junto”.
Mandei os simpatizantes desse regime pra Cuba.
Anotei no cartaz “Quero meu país de volta”.

Fiz a dancinha contra a Dilma.
Ajudei a encher o Pixuleco.
Xinguei a presidanta.
Reverenciei o Moro.

Apoiei o impeachment de Dilma.
Voltei à ruas para protestar contra o nine ministro.
Venci e o Brasil é meu.
Mas há sempre o que temer.

Fui usada, abandonada, esquecida; vivo, agora, no fundo da gaveta.
Um vídeo recente diz que os coxinhas sumiram da avenida.
No lugar, só pamonhas, pamonhas, pamonhas. 
Não é fácil ser uma camiseta.

Nenhum comentário: