terça-feira, 2 de agosto de 2016

Marque a sua alternativa

Charge: Nani. Do blog do autor.

A presidenta Dilma foi acusada de promover um rombo fiscal e o Congresso Nacional se recusou a aprovar uma meta de déficit de quase R$ 100 bilhões para 2016, mas com Temer – o ilegítimo – o mesmo Congresso aprovou uma meta 70% superior, ou seja, Temer – o ilegítimo – pode gastar até R$ 170 bilhões. Algumas alternativas estão sendo discutidas para resolver o rombo nas contas públicas. Abaixo, marque a alternativa que você considera ideal. O governo federal deve:

A) Reduzir gastos públicos em programas sociais, retirando o percentual mínimo obrigatório de investimentos em saúde e educação.
B) Aumentar imposto de renda para os mais ricos, taxar grandes fortunas e aumentar imposto sobre heranças.
C) Reformar a Previdência, estabelecer idade mínima de aposentadoria aos 65 anos e tempo mínimo de contribuição de 35.
D) Flexibilizar direitos trabalhistas previstos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).
E) Privatizar estatais, inclusive o Pré-sal, reduzindo o tamanho do estado para incentivar a livre concorrência.

Se você marcou a letra A, provavelmente você faz parte da minoria do 1% que ganha muito e paga pouco imposto, sonegando inclusive; ou você é um rico encarnado no corpo de um pobre e não sabe.

Se você marcou a letra B, provavelmente você faz parte da maioria dos 99% que bancam os privilégios do 1%; ou faz parte do 1%, mas não perdeu o senso de justiça social.

Se você marcou a letra C, provavelmente você faz parte do grupo que se aposentou cedo e que não está preocupado com quem não se aposentou, mas quer garantir que sua aposentadoria não sofra revés. 

Se você marcou a letra D, provavelmente você faz parte do grupo que quer cortar direitos do trabalhador – não para melhorar o salário dele – mas aumentar seus lucros; ou você também é um rico encarnado no corpo de um pobre e não sabe.

Se você marcou a letra E, provavelmente você está no topo na pirâmide social explorando quem está embaixo; ou você está embaixo e quer chegar ao topo para explorar quem está embaixo.

Nenhum comentário: