quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Somos todos paraolímpicos, mesmo?

Campanha da revista Vogue, com atores amputados pelo Photoshop.

Somos todos paraolímpicos, mão só contratamos pessoa com deficiência porque a lei obriga.

Somos todos paraolímpicos, mas não aprovamos a proposta de inclusão da criança com necessidade especial na escolar regular.

Somos todos paraolímpicos, mas exigimos que os pais paguem uma mensalidade - e um pouco mais - para que seus filhos com necessidade especial estudem em nossas escolas.

Somos todos paraolímpicos, mas queremos corte de gastos em políticas sociais, incluindo, as para a pessoa com deficiência.

Somos todos paraolímpicos, mas o governo não deve investir recursos públicos em esporte para atletas com deficiência.

Somos todos paraolímpicos, mas somos contra a reserva de vagas em concursos para quem tem deficiência.

Somos todos paraolímpicos, mas não temos rampas nem elevadores para cadeirantes em nossos prédios.

Somos todos paraolímpicos, mas nossos banheiros em espaços públicos e coletivos não são adaptados.

Somos todos paraolímpicos, mas não disponibilizamos recursos acessíveis para cegos em nossos sites e portais.

Somos todos paraolímpicos, mas não temos intérprete em Libras para os surdos que frequentam a nossa igreja.

Somos todos paraolímpicos, mas nosso transporte coletivo não está adaptado para as necessidades de quem têm deficiência.

Somos todos paraolímpicos, mas não usamos modelos amputados em nossas páginas.

Somos todos paraolímpicos, mas amputamos ator e atriz famosos só para chamar a atenção para as Paraolimpíadas.

Somos todos paraolímpicos; alguém acredita nisso mesmo?

NOTA. Seguindo recomendação do Comitê Paralímpico Internacional, o Brasil mudou o nome para Comitê Paralímpico Brasileiro. O evento, inclusive, tem como nome Jogos Paralímpicos. Mantive, neste texto, a expressão paraolímpicos, por uma questão estilística.

Nenhum comentário: