quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Aí, a violência

Aí... meu conhecido se diz estarrecido com a "incitação à violência" feita por políticos que defendiam a permanência da presidenta Dilma no cargo.

__Fico muito triste com muita gente, que está fazendo apologia à violência, dizendo que o Brasil vai viver um guerra civil.

Eu tive de responder, com textão e tudo.

__Então quer dizer que movimentos sociais e políticos estão incentivando a violência! Acho que está mais para alerta que incitação porque a violência se revela de várias formas e faz tempo. Na Paulista, nesta semana, a PM de Alckmin desceu o porrete em manifestantes contra Temer. Onde você estava mesmo para condenar isso? Quem apoia o afastamento de Dilma - sem crime de responsabilidade - se divertiu quando estádio inteiro a mandou tomar no cu; não repudiou quando atacaram a sede de partidos da esquerda, quando pregaram a morte de Lula; quando a Lava Jato vazou seletivamente para influenciar a opinião publicada. Quem apoia o afastamento de Dilma não se preocupou com a agressão ao estado democrático de direito quando Moro incitou as ruas contra Lula ministro, com vazamento ilegal de áudio para a Globo e realizou operações casando com a agenda política do país. Agora, a violência preocupa. O cinismo não tem mesmo limites!

É que violento é sempre o outro lado, não é mesmo?

Nenhum comentário: