sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Do arremedo a um tucano nativo


Capa da Veja, deste final de semana, sai atirando no Mr Fora Temer, com o ex-titular da Advocacia Geral da União, Fábio Medina Osório. Este caiu hoje e acusa o presidente Mr Fora Temer de querer abafar a Lava Jato. Como não acredito que Veja voltou a fazer jornalismo, muito menos está preocupada em combater a corrupção no país, só há uma opção.

O ministro Gilmar Mendes, indicado por FHC ao Supremo Tribunal Federal (STF), é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que avalia cassar a chapa Dilma-Temer. Nesta semana, Mendes confirmou que as contas são de Dilma, de Temer e do tesoureiro da campanha. Temer tentou separar a prestação de contas da presidência e da vice para, em caso de cassação da chapa, não ser atingido.

Se o TSE cassa a chapa em 2017, haverá uma eleição indireta realizada pelo Congresso Nacional. Também nesta semana, o senador Aécio Neves reclamou da falta de pulso de Mr Fora Temer e disse que o PSDB não vai avalizar o governo por não fazer o jogo para o qual foi necessário derrubar Dilma: as reformas previdenciária e trabalhista, com um duro ajuste fiscal.

Se a chapa Dilma-Temer é cassada, quem se candidata? Um tucano nativo seria melhor que o arremedo neoliberal e impopular do Mr Fora Temer. Veja esforçou-se demais para ajudar a criar o clima para o impeachment de Dilma. Por que, agora, uma semana após a posse definitiva de Temer, a revista abre fogo contra o seu pupilo? A menos que ela queira um pupilo melhor ainda na cadeira da Presidência da República. E a ajuda que Gilmar Mendes pode dar, neste sentido, é inestimável.

Nenhum comentário: