sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Vai, mas volta

O presidento Michel Temer anunciou, ontem, a reforma do ensino médio (EM) com redução de disciplinas e, hoje, disse que o texto da Medida Provisória estava errado, ou seja, voltou atrás. 

Temer extinguiu o MinC (Ministério da Cultura), depois voltou atrás. 

Temer exonerou o presidente da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), que tem mandato por lei, depois voltou atrás.

Temer anunciou aumento para os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), depois voltou atrás. 

Temer disse que não faria nomeações políticas para estatais, depois voltou atrás. 

Se pressionar direitinho, Temer volta atrás até do impeachment. Há!

Nenhum comentário: