sábado, 4 de março de 2017

Fantasia amarelo-CBF

O MBL e o Vem pra Rua chamam protesto para o domingo 26 de março. Os movimentos - que ajudaram a inflar as ruas contra a presidenta Dilma - vão apoiar a Lava Jato, mas sem "Fora Temer". Como vão apoiar a Lava Jato, se é exatamente o governo Temer que tenta "estancar essa porra", como captado - em áudio - a fala de Romero Jucá, quando conspirava para derrubar Dilma? 

Conforme a Folha de S.Paulo, no mesmo ato de 26 de março - que não terá "Fora Temer", os movimentos vão protestar pelo "fim do foro privilegiado, fim do estatuto do desarmamento e pelas reformas trabalhista e da Previdência." Os movimentos enfiam na mesma manifestação pautas muito diferentes entre si. 

O objetivo não é combater a corrupção do PMDB e do PSDB, parceiros carnais do impeachment. Afinal, são vários os nomes no ministério de Temer, aquele um, envolvidos na Lava Jato. Trata-se de apoiar a reforma trabalhista e previdenciária. De quem é essa proposta? Exatamente de Temer e dos tucanos que governam com ele, em um projeto que não disputou as urnas.

A manifestação de 26 de março, quando protesta contra a corrupção sem protestar contra Temer, abre espaço para atacar direitos trabalhistas e previdenciários. Não será estranho ver trabalhador fantasiado de amarelo-CBF apoiando o fim de direitos trabalhistas. Afinal não foram os mesmos que para derrubar a corrupção de Dilma - puseram no poder - a corrupção de Temer?

Nenhum comentário: