quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Da mesma cepa

"Cenas do Interior II", de Adriana Varejão
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

O moralismo da família tradicional que fechou a exposição “Queermuseu”, em Porto Alegre, é da mesma cepa do moralismo que não se incomoda com pais e mães da família tradicional que mantêm amantes e vidas duplas.

O moralismo que reage à pedofilia em obras da “Queermuseu”, não comprovada por promotor público, é da mesma cepa do moralismo que não se incomoda com trabalho escravo infantil nem com criança fora da escola.

O moralismo que ataca cenas de zoofilia em obra da “Queermuseu” é da mesma cepa do moralismo que se diverte com causos de iniciação sexual com éguas barranqueiras.

O moralismo que se defende de agressões à fé cristã é da mesma cepa do moralismo que chuta imagens de santos e destrói terreiros de mães e pais de santo.

O moralismo que defende o fechamento de uma exposição de arte é da mesma cepa do moralismo que define o que é arte boa e quem deve ter direito à liberdade de expressão.

O moralismo é um bom parceiro quando se trata de ditar o comportamento do outro, mas quando é para regular a própria conduta... veja bem... não é bem assim.

Nenhum comentário: